Teste Sea-Doo RXP-X 300: novo jet faz manobras perfeitas e agrada de iniciantes a competidores

11 de março de 2021 - por: MASTER

Passeio ou desempenho, qual jet tem mais o seu estilo? Para quem acelera nas águas (por diversão ou em competições), mas não abre mão dos passeios com os amigos (ou vice-versa), a escolha pode parecer uma decisão difícil.

Para facilitá-la, a Sea-Doo criou o RXP-X RS 300, modelo 2021, um jet originalmente de performance (com um potente motor de 300 hp e casco desenhado para disputar corridas), mas que vem com um tanque de combustível de 70 litros (que permite ir mais longe, comparado ao modelo anterior, que tinha 60 litros), sistema de som (imprescindível nos passeios) e banco de um lugar que pode facilmente ser substituído (opcionalmente) por um mais longo, para duas pessoas.

Uma semana antes da apresentação ao público durante o São Paulo Boat Show 2020, a BRP (Bombardier Recreational Products), em uma ação de marketing criativa, escalou os pilotos Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet (na foto abaixo) para serem os primeiros a acelerá-lo na Raia Olímpica da USP. Ao final da experiência, ambos eram só elogios ao desempenho da nova moto aquática.

Em uma ação de marketing genial da Sea-Doo, o São Paulo Boat Show 2020 recebeu com exclusividade, uma semana antes de sua abertura, os pilotos Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet, primeiros a acelerar o novo jet RXP-X RS no Brasil

Em uma ação de marketing genial da Sea-Doo, o SP Boat Show 2020 recebeu com exclusividade, uma semana antes de sua abertura, os pilotos Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet, primeiros a acelerar o novo jet RXP-X RS no Brasil

Para checar se o Sea-Doo RXP-X 300 correspondia mesmo à expectativa, NÁUTICA o levou para o mar, nas imediações da Praia da Enseada, no Guarujá. De imediato, quando se assume o comando, chama atenção a ótima ergonomia, por conta de um sistema de apoio lombar chamado Ergolock-R, que é ajustável em até 5 polegadas para frente ou para trás — o piloto se encaixa durante as curvas e na aceleração. A sensação é de estar “vestindo” o jet, o que resulta em uma navegação segura e estável ainda maior do que já se tinha nos modelos anteriores da marca canadense.

O novo RXP-X 300 é a maior prova do compromisso da Sea-Doo em levar as inovações ao limite da excelência

Assim que o motor é ligado, automaticamente o jet fica na posição “neutro”. Se tocar a alavanca esquerda no guidão, você ativa o conhecido Sistema de Freio e Ré Inteligentes (iBR) da Sea-Doo. Para avançar, basta dar um toque no acelerador com a mão direita. Feito isso, em poucos segundos vem a certeza: passar algum tempo no comando do RXP-X RS é uma experiência empolgante.

jet-seadoo-rxp-x-300-revista-nautica-1

 

O casamento do motor de 300 hp (o Rotax 1630 ACE) com um casco leve (354 kg, peso seco) e com V profundo (chamado T3-R) resultou em um jet confortável e que anda muito, facilitando a aceleração de qualquer posição do piloto. Na prova de arranque, o RXP-X 300 precisou de apenas 3,7 segundos para ir de 0 a 50 nós. Na velocidade final, chegamos a 62,4 mph (ou 53,9 nós).

Repleto de tecnologia, o RXP-X 2021 é o jet em série mais veloz da história da Sea-Doo

Em virtude do V frontal mais aprofundado, o casco T3-R corta a água com grande precisão, permitindo curvas em alta velocidade muito bem feitas. Além disso, o centro de gravidade mais baixo permite melhor desempenho em águas agitadas e elevado controle nas manobras. Tudo isso, repita-se, com a segurança do Sistema de Freio e Ré Inteligentes (iBR), que permite frear muito antes do que nas versões antecessoras.

jet-seadoo-rxp-x-300-revista-nautica-9

 

RXP-X 300 também oferece no guidão o chamado Sistema de Trim Variável (VTS), para ajustes do trim com base na preferência do piloto, nas condições da água e no número de passageiros. Tem ainda um sistema de refrigeração em circuito fechado, que evita que a água salgada corrosiva e os detritos do mar entrem em contato com o motor, aumentando a sua vida útil.

Líder mundial no mercado de jets, todos os anos a Sea-Doo presenteia seus fãs com grandes inovações. O RXP-X 300 é um exemplo: uma máquina esportiva que agrada de competidores a iniciantes

Da mesma forma, para tornar a pilotagem ainda mais agradável, há um sistema de som com 100 watts de potência (você pilota ouvindo música, se quiser), com conectividade bluetooth, totalmente à prova d’água.

Outra novidade bem-vinda: o aumento do espaço para guardar objetos pessoais. A Sea-Doo acrescentou 40 litros no compartimento frontal de seu novo jet, que agora soma 143 litros de capacidade total. Para quem gosta de fazer longos passeios, isso faz muita diferença.

Por sua vez, o porta-luvas ganhou um compartimento estanque e à prova de choque para o smartphone, já disponível em outros modelos da marca, e uma porta USB que, apesar de ser apenas um item opcional, é uma ótima pedida, para manter o celular sempre carregado. Ainda no painel, há uma tela digital de 7,6 polegadas com caracteres e símbolos de fácil leitura, inclusive sob o sol forte.

Mais uma novidade útil e agradável: a plataforma está maior, além de ter sido projetada com o já conhecido sistema de fixação LinQ (exclusivo da Sea-Doo), que permite a instalação rápida de acessórios ao jet, como cooler, bolsas e reservatório extra de combustível, entre outros itens.

 

E ainda possibilita a armação de um mastro de inox, para puxar esqui e wakeboard, desde que haja duas pessoas a bordo (o piloto e um acompanhante, que deve ficar de frente para quem estiver praticando o esporte).

Só isso? Não. O novo RXP-X RS vem com um bonito guidão de competição, com design arredondado, para maior conforto e aderência. O design baixo e inspirado em competições melhora a alavancagem do piloto para uma dirigibilidade mais arrojada.

Com assento esportivo e casco com quase 30 kg a menos do que a versão anterior, o novo RXP-X 300 corta as águas com grande precisão, permitindo manobras perfeitas em alta velocidade

Para os passeios de fim de semana, o apoio lombar traseiro ajustável pode dar lugar a um segundo assento (vendido como acessório), permitindo o embarque do segundo passageiro. Ou seja, o jet de competição dá vez ao jet de passeio. Na hora de correr, banco simples; na hora de passear, banco duplo. Uma combinação, enfim, tentadora.

Caraterísticas técnicas

SEA-DOO RXP-X 300
Velocidade máxima:
 62,4 mph (53,9 nós)
Capacidade: 182 kg (2 pessoas)
Combustível: 70 litros
Potência: Motor Rotax 1630 ACE de 300 hp